E se você tivesse apenas metade das suas roupas?

Em tempos de crise nós repensamos a maneira de consumir. Corte de gastos, redução dos supérfluos e reaproveitamento são os principais comportamentos.Hoje vamos discutir como comprar certo: o armário cheio de itens que você não usa é sintoma de que está fazendo errado. Você conseguiria viver com apenas metade de suas roupas?

A verdade é que com apenas 11 itens conseguimos sobreviver 2 semanas, a imagem abaixo explica:

Existem algumas regras pra você conseguir isso. Cada vez que compramos temos que começar pelos básicos. São quatro neutros para um colorido,quatro lisos para um estampado e cada parte de baixo tem que combinar com pelo menos 4 partes de cima. É um exercício interessante de fazer, separei alguns resultados: notem que cada estilo (jovem divertido, mãe que trabalha) montou de acordo com sua rotina e estilo pessoal.

E então como comprar certo para isso funcionar no seu guarda-roupa? Separei cinco dicas infalíveis publicadas por Fabiana Corrêa, na Coluna Moda na Prática.

1) Só compro coisas que irão combinar e coordenar com várias outras peças que já tenho no meu guarda-roupa. Um casaco tem que servir pra várias ocasiões (formais e informais, de preferência) e combinar com saias, vestidos, calças etc. Se combinar com uma peça só, estou escolhendo mal.

2) Quando se trata de roupas para trabalhar penso se aquela peça vai me ajudar a passar a mensagem que preciso em termos profissionais. Construir a imagem ideal para a sua carreira tem a ver com sua competência, mas roupas que sejam a tradução dessa competência e de sua área de atuação podem ajudar, e muito, a ser reconhecido no trabalho.

3) Quanto essa roupa vai durar? Ir até uma loja, estacionar o carro no shopping, gastar tempo escolhendo uma saia e levá-la pra casa são investimentos de tempo. Mas se ela durar só três lavagens, será que valeu o esforço? Meu conselho é escolher peças de boa qualidade sempre que possível, mesmo que isso signifique comprar menos.

4) Quem faz sua roupa? significa apoiar designers que produzem com qualidade e honestidade, em vez de incentivar marcas que vendem a preço de banana e tratam funcionários como escravos. Conhecendo a produção e o processo, eu entendo que não tem como coisa boa custar o preço de um milk-shake. Se eu posso, prefiro pagar um pouco mais pra levar pra casa alguma coisa que eu sei quem fez, de quem eu respeito o processo e que eu sei que tem qualidade.

5) Eu só compro o que eu amo. Muito Mesmo.

Comprar errado significa comprar o que não vai usar, comprar algo repetido (de cor e modelo) e comprar algo que não ama. Saiba como reaproveitar as peças, usando de maneiras diferentes e não esqueça de comprar apenas o que amou

Posts Recentes
Procurar por tags

SIGA A GENTE

  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Pinterest Icon

© 2017 Maiara Daltoé | Por QUEMUSAISSO?